Ei você!

julho 25, 2009

.

Ei você! Psiu…

Quero falar com você!
Sim, você que está aí sentado lendo isso. Me escuta!
Ouça o que eu digo. Você fica aí perdendo seu tempo enquanto a vida passa lá fora. E aí? Vai ficar aí parado?

Tanta coisa acontecendo no mundo… Esse mundo tão grande que você nem conhece… Não vai sair para conhecê-lo?

Tantas oportunidades abertas para você enquanto você dorme. Tantas coincidências que você está perdendo…

Tá fazendo o quê aí? Vai deixar sua vida passar em branco? A vida é muito curta para você não fazer nada.
Tome uma atitude!
Acorde!

Olhe a sua volta! Você tem vizinhos, sua cidade, seu país! Eles precisam de você!
Abra os olhos para o mundo! Ele precisa de você!
Gente passando fome, crianças sofrendo, pessoas que precisam de sua ajuda… Eles contam com você para poder sorrir!

Você não está aqui apenas de passagem. Há algo te esperando. Mas se você não fizer nada, essa vida não valerá nada.
Faça algo útil! Vá viver!
O mundo conta com você!

Até quando ficará de olhos fechados para o resto do mundo? Não enxerga o que tem a sua volta?
O mundo não é apenas o seu umbigo!
Até quando ficará aí preso ao seu mundinho?
Esse mundo fechado e vazio que você vive. Esse mundinho sem graça e fútil que não vale nada! Esse mundinho volátil formado de porcaria.

Não fique aí acomodado.
Tudo isso que você tem não vale nada!
Nada!

No fim, só o que ficará são lembranças. E aí, o que vai deixar de lembrança pro mundo? Vai conseguir dormir hoje sabendo que seu dia não serviu pra nada?
Quando chegar no fim da vida conseguirá olhar para trás e ver que valeu a pena?
Faça agora!
A hora é agora!
Levante!
Anda… levanta!

Vai continuar sendo apenas mais um número? Ou vai fazer a diferença para o mundo?
Vá fazer algo que valha a pena!
Você decide!
E acho bom decidir agora…
Cada dia a mais é um dia a menos. Cuidado!… os anos passam rápido!
Sem que você nem perceba…






Ei você! Psiu…
O que está fazendo aí ainda?

.

Anúncios

De volta (pelo menos espero)

junho 22, 2009

Fiquei estupefato! Último post que fiz nesse blog foi no dia 11 de junho… Há apenas 11 dias, mas, para quem estava acostumado a dizer algo novo todo dia nesse espaço, é MUITO tempo!

Excesso de trabalho, mudanças de rotinas, falta de tempo, cansaço, preguiça, falta de assunto, desmotivado…

Não sei bem a causa da distância. Ou melhor, qual é a mais significativa. Sei que minha vida, sem que eu percebesse, foi mudando aos poucos. É aquelas típicas curvas das estradas que aparecem de vez em quando. Suaves, não cansam nem assustam, basta virar um pouquinho o volante do carro para o lado que você continua seu caminho na maior tranquilidade. Necessárias para evitar subir uma montanha, acordar os olhos acostumados com uma longa reta ou para mostrar um horizonte novo, ou, até mesmo, um horizonte já antigo que você achou que não veria mais.

Fato é que a breve estrada da vida é formada por caminhos tortuosos. Não todos como o que eu citei, mas esses são frequentes. E acredito que estou terminando de sair de um.

Detalhes que acontecem e, pouco a pouco, vão transformando a vida. Novas idéias, novos planos, novas tarefas, novos conceitos… Algo totalmente novo acaba surgindo no meio da estrada.

No início, parece que Saturno conspira contra, mas percebe-se que cada um continua seguindo suas devidas órbitas. E, como toda órbita celeste, percorrendo todas as estações!

Bem-vindo ao inverno! Que, literalmente, começou ontem!

Coisas novas vem aí! Prometo tentar manter atualizado esse espaço. E o outro também!

.


Decisões

junho 3, 2009

Inevitavelmente, a vida é formada de decisões. A cada segundo, somos obrigados, por mais simples que seja, a decidir algo. E é incrível como as decisões que tomamos interferem na vida de outros. Algo que talvez a teoria do caos explique…

O fato é que nunca iremos saber se pelo menos uma dessas decisões foi certa. Não tem como. É impossível saber o que é certo ou errado. É impossível saber qualquer coisa sobre o presente além de que um dia, ele se torna passado. Compramos a cor correta? Fomos pra melhor balada? Ligamos pra quem precisava? Insistimos no que não deveria? Retribuímos o que merecia? Casamos com a pessoa certa? Educamos corretamente nossos filhos? Demos atenção ao que era fútil? Fizemos os melhores cursos? Estamos no melhor emprego?

Só podemos ter certeza das decisões do presente quando elas se tornam um passado imutável. Aí continuamos sem saber se estava certo, mas, pelo menos, saberemos que nunca mais mudarão.

Um simples “não” que dizemos pode desencadear um processo longo na vida de quem ouviu, levando-o a tomar atitudes que envolvam a vida de outras pessoas e… assim segue o processo. Dizem que, segundo a teria do caos, nosso “não” pode levar à explosão de uma bomba atômica! Nosso “sim” também! Tudo depende… vai saber, né?

O melhor é encarar tudo como sendo o melhor da vida. Sorrir sempre. Viver em paz. Manter a cabeça erguida diante de qualquer desafio. Seguir o destino, ou seja lá o que for, e acreditar que, no fim, as respostas foram dadas, as decisões tomadas e o melhor foi feito. Afinal, não dá pra voltar atrás.

É o medo de errar que faz com que não acertemos sempre… É o medo de não acertar que faz com que realmente erremos…


Nossos sonhos, nossos planos

abril 30, 2009
para alguém especial...

Por que será que nossos sonhos nem sempre dão certo? Quantas e quantas vezes as coisas não saíram conforme você planejou?

Temos sonhos… Todo mundo tem um sonho! Sonhamos em realizar uma carreira profissional brilhante, sonhamos com uma família perfeita, sonhamos em agradar nossos pais, com o carro do ano, com umas férias inesquecíveis ou, simplesmente, uma vida tranquila.

Planejamos tudo! É tão fácil planejar! É tão fácil sonhar! Tão fácil que, para qualquer detalhe da nossa vida, estamos lá… milimetricamente traçando cada passo, cada momento. Esquecemos apenas da essência de cada momento: o tempo!

E dele não temos nenhum controle. Podemos até mandar em nossos próprio pés, mas não no resto do mundo. O tempo errado no lugar certo, o tempo certo com a pessoa errada. Basta um segundo, um segundo apenas, não sair como planejado para que tudo vá para o espaço…

Criamos nossos sonhos e expectativas e esquecemos que não temos como controlar o tempo em que as coisas acontecem. E nos surpreendemos por isso! Não somos os únicos personagens de nossa própria história. Como tocava Raul: “sonho que se sonha só é só um sonho que se sonha só”. Ou compartilhamos os mesmos sonhos ou é frustração certa. Pois nem sempre as pessoas atendem nossas expectativas e não dá para agradar todo mundo. Aparece um sentimento de impotência. Uma sensação de que o mundo está conspirando contra seguida sempre de uma indagação: o que faço agora?

sonhosTalvez não haja nada a ser feito. Talvez não somos nós que controlamos nossa vida e nossos momentos. Talvez o segredo seja querer tudo aquilo que nos é dado, já que nem sempre conseguimos o que queremos. Seria esse o caminho da felicidade? Somos tão simples coadjuvantes da vida que deve ser a única alternativa. Parecemos mais marionetes nas mãos de um força divina o suficiente para alterar o rumo de todas as peças. Sonhos guardados na gaveta sempre existirão. Até que surja coragem suficiente para reabri-la e passar para o próximo sonho. Pois não há vida sem sonhos! Sonhar é essencial. Sonho é o ar que alimenta o suspiro ao acordar a cada manhã. Sonhar é essencial!…

Não sei se existe alguém lá em cima, mas explicaria facilmente todos os nossos sonhos frustrados…

Nossos sonhos são os mesmos há tanto tempo…
Mas já não há mais tanto tempo pra sonhar…

.


%d blogueiros gostam disto: