Shampoos

maio 20, 2010

Se tem algo que me dá preguiça e me irrita profundamente é o excesso de opções. Toda escolha envolve vários cálculos matemáticos e intuitivos que, incoscientemente, percorre esse seu cabeção até o momento que, cansado da fadiga cerebral, você resolve passar a bola para o uni-duni-tê. E quanto mais opções, mais árdua se torna a tarefa.

Escolher entre duas opções é fácil. Você analisa o custo/benefício de cada uma e pronto! O melhor custo benefício é a melhor escolha. Para três ou mais alternativas, o processo é exatamente o mesmo. Mas, quando a múltipla escolha tem mais de cinco itens, as variáveis aumentam exponencialmente, criando uma matriz de equações de segundo grau que tende para uma resposta indeterminada. Ou seja, sem solução!

Agora já viu algum produto ter tantas opções quanto o shampoo? Continue lendo »


10 visões de Deus

outubro 26, 2009

No mês de março a revista Superinteressante publicou uma edição especial intituladeus_super_abr09da: Deus – O que existe acima de nós? Como um bom exemplo de jornalismo, tentando ser o mais imparcial possível, a revista apresenta argumentos tanto a favor quanto contra da existência de uma divindade, além de diversas opiniões sobre o que seria Deus, se vale a pena acreditar Nele e a fé nas 9 maiores religiões.

Uma leitura superinteressante (com o perdão do trocadilho) que vale a pena os minutos de reflexão. A última reportagem da revista “E você, o que pensa?”, que copio abaixo, são 10 frases com diferentes visões sobre o que seria Deus por pensadores e pessoas influentes.

Continue lendo »


Ei você!

julho 25, 2009

.

Ei você! Psiu…

Quero falar com você!
Sim, você que está aí sentado lendo isso. Me escuta!
Ouça o que eu digo. Você fica aí perdendo seu tempo enquanto a vida passa lá fora. E aí? Vai ficar aí parado?

Tanta coisa acontecendo no mundo… Esse mundo tão grande que você nem conhece… Não vai sair para conhecê-lo?

Tantas oportunidades abertas para você enquanto você dorme. Tantas coincidências que você está perdendo…

Tá fazendo o quê aí? Vai deixar sua vida passar em branco? A vida é muito curta para você não fazer nada.
Tome uma atitude!
Acorde!

Olhe a sua volta! Você tem vizinhos, sua cidade, seu país! Eles precisam de você!
Abra os olhos para o mundo! Ele precisa de você!
Gente passando fome, crianças sofrendo, pessoas que precisam de sua ajuda… Eles contam com você para poder sorrir!

Você não está aqui apenas de passagem. Há algo te esperando. Mas se você não fizer nada, essa vida não valerá nada.
Faça algo útil! Vá viver!
O mundo conta com você!

Até quando ficará de olhos fechados para o resto do mundo? Não enxerga o que tem a sua volta?
O mundo não é apenas o seu umbigo!
Até quando ficará aí preso ao seu mundinho?
Esse mundo fechado e vazio que você vive. Esse mundinho sem graça e fútil que não vale nada! Esse mundinho volátil formado de porcaria.

Não fique aí acomodado.
Tudo isso que você tem não vale nada!
Nada!

No fim, só o que ficará são lembranças. E aí, o que vai deixar de lembrança pro mundo? Vai conseguir dormir hoje sabendo que seu dia não serviu pra nada?
Quando chegar no fim da vida conseguirá olhar para trás e ver que valeu a pena?
Faça agora!
A hora é agora!
Levante!
Anda… levanta!

Vai continuar sendo apenas mais um número? Ou vai fazer a diferença para o mundo?
Vá fazer algo que valha a pena!
Você decide!
E acho bom decidir agora…
Cada dia a mais é um dia a menos. Cuidado!… os anos passam rápido!
Sem que você nem perceba…






Ei você! Psiu…
O que está fazendo aí ainda?

.


Sorte na vida

julho 16, 2009

A vida depende muito mais da sorte que de sua eficiência.

Claro! De nada adianta ter sorte e não ser eficiente para reconhecer uma oportunidade ou aproveitá-la ao máximo. A pessoa pode ter a sorte de sempre estar no lugar certo, na hora certa, mas deixar que tudo pareça errado.

Alguns se esforçam em vão. Lutam para aproveitar cada estreita passagem que lhe é aberta na vida, mas continuam não conseguindo passar pela porta. Não adianta testar todas as portas que aparecem em seu caminho se todas elas estiverem fechadas.

Às vezes, tudo uma questão de foco. Escolher a porta certa e esperar até que ela abra. Ou guardar todas as forças esperando avistar de longe uma porta aberta e investir tudo para chegar até ela na hora exata. Ou reconhecer que você já entrou pela melhor porta e focar apenas o fim do corredor.

É… a vida é como um corredor. Cheio de portas que passam o tempo se trancando e destrancando automaticamente. Basta ter sorte para estar em frente à uma que acabou de destrancar. Ao mesmo tempo, não se pode ficar parado, afinal, a vida deve seguir em frente.

Como todo filme de Woody Allen, Match Point me emociona por sua inteligência, diálogos bem estruturados e uma boa dose de reflexão. O filme inicia com a narração abaixo. A história é sobre Wilton, um tenista talentoso buscando um novo rumo para sua vida. Sua sorte é encontrar uma abastada família de portas abertas…

Match.Point

O homem que disse: “prefiro ter sorte a ser bom”. Entendeu muito do significado da vida. As pessoas temem ver como grande parte da vida depende da sorte. É assustador pensar que boa parte dela foge do nosso controle. Há momentos em que a bola bate no topo da rede… e por um segundo ela pode ir para frente ou para trás. Com sorte, ela vai para frente e você ganha. Ou talvez não e você perde.

Desejo-lhe sorte, sorte na vida…

.


Decisões

junho 3, 2009

Inevitavelmente, a vida é formada de decisões. A cada segundo, somos obrigados, por mais simples que seja, a decidir algo. E é incrível como as decisões que tomamos interferem na vida de outros. Algo que talvez a teoria do caos explique…

O fato é que nunca iremos saber se pelo menos uma dessas decisões foi certa. Não tem como. É impossível saber o que é certo ou errado. É impossível saber qualquer coisa sobre o presente além de que um dia, ele se torna passado. Compramos a cor correta? Fomos pra melhor balada? Ligamos pra quem precisava? Insistimos no que não deveria? Retribuímos o que merecia? Casamos com a pessoa certa? Educamos corretamente nossos filhos? Demos atenção ao que era fútil? Fizemos os melhores cursos? Estamos no melhor emprego?

Só podemos ter certeza das decisões do presente quando elas se tornam um passado imutável. Aí continuamos sem saber se estava certo, mas, pelo menos, saberemos que nunca mais mudarão.

Um simples “não” que dizemos pode desencadear um processo longo na vida de quem ouviu, levando-o a tomar atitudes que envolvam a vida de outras pessoas e… assim segue o processo. Dizem que, segundo a teria do caos, nosso “não” pode levar à explosão de uma bomba atômica! Nosso “sim” também! Tudo depende… vai saber, né?

O melhor é encarar tudo como sendo o melhor da vida. Sorrir sempre. Viver em paz. Manter a cabeça erguida diante de qualquer desafio. Seguir o destino, ou seja lá o que for, e acreditar que, no fim, as respostas foram dadas, as decisões tomadas e o melhor foi feito. Afinal, não dá pra voltar atrás.

É o medo de errar que faz com que não acertemos sempre… É o medo de não acertar que faz com que realmente erremos…


Como consertar o Brasil em 3 passos

maio 15, 2009

(É um texto meio antigo, mas ainda vale…)

bandeira_do_brasil

  • Primeiro passo: A VENDA.

Isso mesmo. Vamos vender o Brasil! A solução de todos os nossos problemas começa assim. O Brasil anunciado em um leilão de milhões de trilhões de dólares. Garanto que haverá no mínimo dez interessados.
Ah sim, quem falou em uma venda comum? Quem irá anunciar nosso país, organizar o leilão e cuidar de todo o orçamento, serão nossos mais respeitados representantes. Esses mesmos, que destroem o país, serão os “salvadores da pátria”. É claro, que, pra variar, o leilão será super-faturado, os vencedores serão escolhidos e um caixa 2 será aberto.
O país mais bem cotado e que surpreendentemente vencerá a eleição, será o Paraguai. Interesses são muitos. Já é vizinho, terão praia de clima tropical, madeira abundante na Amazônia, não precisará mais importar energia elétrica, pastos imensos para criação de gado, sol durante o ano inteiro no Nordeste, grandes empresas e indústrias no sudestes e, o mais importante, haverá uma fronteira imensa para escoar seus produtos contrabandeados e falsificados.
Com a venda, todos nós, habitantes, passaremos a alugar o país (acho que isso já acontece…). Pagaremos uma taxa mensal ao todo poderoso Paraguai!

  • Segundo passo: A DECADÊNCIA.

Nós, brasileiros natos e agora, inquilinos desse mundão, seremos novamente explorados pelo poderoso PARAGUAI (Será que dessa vez aprenderemos?). Note, que o poderoso contextualiza a decadência. O Paraguai será tão poderoso com o terrítorio adquirido que será o maior concorrente direto dos EUA, deixando no chinelo os Tigres Asiáticos. Dono atualmente da maior rede de logística do mundo e com o imenso know-how de “comércio de nações” recentemente adquirido, o país irá, facilmente, se unir ao Japão e tomar posse da melhor tecnologia do planeta fazendo dos tais latinos, a maior potência mundial! Os EUA enfurecidos rapidamente enviarão tropas e armamentos bélicos para a ameaça emergente. Com contrabando bélico, incluindo armas atômicas negociadas com árabes e coreanos, os nossos donos detonarão os norte-americanos desprevenidos. A atual grande potência e dona-do-mundo entrará em colapso!
Mas isso não importa, voltemos ao Brasil. Furiosamente explorado pelos proprietários, as terras tupiniquins virariam um grande sertão. A ausência de comida e o assoreamento dos principais rios, tornarão cada vez mais difícil a vida nessa África americana. Vida, claro, para os pobres brasileiros que não participaram, nem opinaram e nem lutaram contra a venda proposta lá em cima, os pobres, que viverão na miséria (acho que isso também já acontece…). Os grandes magnatas honestos e patriotas “dariam no pé” assim que vissem como a situação aqui ficaria preta. Com o dinheiro arrecadado pelo caixa 2 (note a importância disso para um país), fugirão para um país europeu, já que Miami e New York estariam também em decadência, e viverão tranquilamente, com falsas identidades, escondendo sua origem.
A decadência do país seria nossa salvação! Livre da atual corruptose que assombra os brasileiros, o país estaria habitado apenas por patriotas convictos.

  • Terceiro passo: O MILAGRE.

Completamente no fundo do poço, numa situação mais que lastimável, a única coisa que poderia salvar o Brasil, seria um milagre. E este aconteceria. Sim, porque Deus é brasileiro, não importa a religião dele e não se fala mais nisso.


Destino

maio 14, 2009

Não sei se acredito em destino… É uma pergunta um tanto difícil de responder.

Já tentei tanto lutar por coisas que acreditava e vi que depois estava errado que me faziam acreditar em destino. Passei a acreditar que tais coisas estariam traçadas e nos restava apenas aceitá-las… Qualquer tentativa de tomar um caminho contrário ao traçado seria inútil e totalmente uma única perda de tempo e esforços. Seria como remar contra a maré. Isso tudo me leva a imaginar que todos temos um caminho certo. Já traçado. E insistindo em fugir dele, nos veríamos cada vez mais em situações que nos puxariam de volta para tal percurso.

Lutar contra o que está escrito seria uma luta eterna que nos deixaria cada vez mais infelizes por estarmos insatisfeitos. E viveríamos a vida infelizes. A vida inteira infeliz por simplesmente estar remando contra a maré. E com a vida aprendi isso… Melhor deixar rolar, melhor deixar acontecer. Seremos mais felizes se seguirmos o que nos espera.

Mas, por outro lado, seria muito extraordinário acreditar que alguém traçou toda nossa vida nos mínimos detalhes. Alguém ou alguma coisa, o que quer que seja. É uma coisa surreal demais pensar nisso tudo. Quer dizer que um livro sobre minha vida estaria escrito com todas as páginas desde o dia que nasci até o dia que deixarei este mundo? Todas as pessoas que encontrarei pelo caminho, todas as dúvidas que terei ao longo da vida, todas as angústias, todos os anseios, todos os momentos felizes… Estaria mesmo tudo isso desenhado, planejado?

Quando penso assim, começo a acreditar que tudo na vida não passa de simples coincidências arranjadas que acreditamos ter um significado maior. Pelo simples medo de ser bastante cético acreditar que a vida é só isso e nada mais. A vida seria simples demais por ser apenas um amontoado de vidas, não acha? Por isso damos novos motivos a nossa própria vida. E motivamos a nós mesmos que algo de melhor sempre nos espera. Enchemos-nos de esperança de que um destino está traçado e que, um dia, ele virá! Porque sem nossos desejos, esperanças, sonhos, nossas vidas não teriam graça nenhuma. Seríamos como uma árvore que simplesmente cresce, reproduz e morre. Um simples ciclo biológico que não acrescenta nada ao planeta ou ao universo. Então… para tornar nossa jornada mais emocionante, chamamos tudo o que vemos de destino, de alma gêmea, de vida!

Porque dar sentido as coisas, fazem nossas mentes se sentirem mais calmas… Ocultando que as seis bilhões de vidas nada mais é que um amontoado de corpos se encontrando, se esbarrando, se cruzando aleatoriamente, sem sentido nenhum.

No fim, perdido sobre isso tudo, chegamos à conclusão de que a vida é medida pela quantidade de emoção que colocamos a cada momento. E é por isso, que prefiro acreditar em destino…


%d blogueiros gostam disto: