Guts – Chuck Palahniuk

novembro 18, 2009

Chuck Palahniuk é conhecido por seus textos perturbadores e, principalmente, o livro Clube da Luta (Fight Club, 1996) que foi adaptado para o cinema.

Guts, de autoria do escritor, foi publicado na Playboy norte-americana em Março de 2004 tornando-se um texto bastante comentado desde então. O texto ganhou fama quando, em 2003, durante a divulgação do livro Diary, Chuck leu o conto e mais de 35 pessoas desmaiaram ao ouvir. Apesar da veracidade dos desmaios ser contestada, o texto é realmente tenso e faz parte do livro Haunted de 2005.

A seguir copio uma versão traduzida para o português, de autoria desconhecida. O original (em inglês) pode ser conferido no site oficial do autor, The Cult.

.

Continue lendo »


Admirável Mundo Nosso

maio 26, 2009

Admirável Mundo Nosso_0002_NEW[(000606)13-27-18]Já se passaram 2 anos…

O que era pra ser um simples trabalhinho de algumas horas para um propósito simples, consumiu noites e noites afora, durante vários dias e se tornou um projeto.

Graças ao meu grande amigo Anderson que fecundou a idéia, escolheu a trilha (diga-se de passagem muito bem escolhida) e selecionou algumas cenas de um documentário que enviei a ele anos antes. Um trabalho de depuração digno de diretor de cinema.

Sobrou a mim a tarefa de fazer quase toda a montagem. Transições entre cenas, timming… Tudo milimetricamente acertado usando ao extremo todo o perfeccionismo que sempre me cerca. Por isso demorou tanto… Maldito perfeccionismo! Acabei decorando todas as cenas de tanto que assisti para sincroniza-los com as músicas.

E tudo acompanhado do incrivelmente comprensivo “diretor” Anderson com seus olhos atentos e cansados.

O resultado? Um vídeo bem elogiado no youtube e criticado pela sua mensagem “supostamente” ecumênica. No final de 2008, um novo trabalho consumiu algumas horas para inserir legendas. E assim que as legendas foram atualizadas no youtube, o video começou a receber comentários em outras línguas…

Mas a ideia era apenas chamar para uma reflexão sobre o que fazemos como nosso mundo tão diversificado… Por não conseguirmos manter a paz num mundo tão belo e, ao mesmo tempo, tão diferente! Como lidar e respeitar todas as diferenças entre raças, povos, nações e ideais se não tivermos um elo forte de ligação entre todos? E como é possível, em uma época em que as distâncias se encurtaram, o mundo ser tão grande ao ponto de nunca termos visto as cenas do filme antes?

Um mundo admirável e nosso que estamos deixando que se acabe… O Admirável Mundo Nosso!

Música:
Lágrimas da Mãe do Mundo, da extinta banda de rock alternativo Sagrado Coração da Terra do Marcus Vianna.

Cenas:
Retiradas do documentário Baraka (1992) que, curiosamente, não possui nenhuma trilha sonora durante seus 97 min de projeção, apenas sons ambiente. Produção americana dirigido por Ron Fricke e filmado em 23 países, entre eles o Brasil.

Título:
Pra quem não sabe, o nome foi baseado no famoso livro de ficção científica de Aldous Huxley, Admirável Mundo Novo publicado em 1932. Já inspirou músicas como Admirável Gado Novo e Admirável Chip Novo, de Zé Ramalho e Pitty, respectivamente. É uma fábula futurista onde a população, fabricada em laboratório, é pré-condicionada biologicamente e psicologicamente a viver em harmonia dentro das leis e regras sociais. O conceito de família não existe e qualquer dúvida sobre o sistema é dissipada com o consumo de uma droga chamada “soma”. Um livro tão antigo e tão dentro da filosofia capitalista e materialista de nossa sociedade atual.

Programa utilizado:
O simples e ineficiente Windows Movie Maker.

.


Teste: Que livro é você?

maio 9, 2009

Recebi por e-mail um link para o seguinte teste da Educar para Crescer da editora Abril,Que livro é você?” – Se você fosse um livro nacional, qual livro seria?

Resolvi fazer o teste, que possui 10 perguntas simples, e o resultado foram os dois livros abaixo:

Carlos Drummond de Andrade

“Antologia poética”, de Carlos Drummond de Andrade

“O primeiro amor passou / O segundo amor passou / O terceiro amor passou / Mas o coração continua”. Estes versos tocam você, pois você também observa a vida poeticamente. E não são só os sentimentos que te inspiram. Pequenas experiências do cotidiano – aquela moça que passa correndo com o buquê de flores, o vizinho que cantarola ao buscar o jornal na porta – emocionam você. Seu olhar é doce, mas também perspicaz.
“Antologia poética” (1962), de Drummond, um dos nossos grandes poetas, também reúne essas qualidades. Seus poemas são singelos e sagazes ao mesmo tempo, provando que não é preciso ser duro para entender as sutilezas do cotidiano.


Roberto Shinyashiki

“Os donos do futuro”, de Roberto Shinyashiki

Vencer: é isto que você quer da vida. Ganhar dinheiro suficiente para construir um bom patrimônio, formar uma família harmoniosa e feliz, criar filhos igualmente campeões. Alguém prático como você nem combinaria com um livro de ficção ou com as questões universais que podem ser levantadas pela boa literatura. Entusiasta de self-made people e admirador do estilo de vida norte-americano, você não tem medo de trabalho e procura traças metas para alcançar seus objetivos. Quando dá, procura ensinar outras pessoas a fazer o mesmo, como faz Shinyashiki nas nove lições de “Os donos do futuro” (2000) que aponta as principais características de líderes competentes.

Será que está certo? 🙂

Drummond… Sou fã de Drummond!

Façam o teste também…

.


%d blogueiros gostam disto: