Shampoos

maio 20, 2010

Se tem algo que me dá preguiça e me irrita profundamente é o excesso de opções. Toda escolha envolve vários cálculos matemáticos e intuitivos que, incoscientemente, percorre esse seu cabeção até o momento que, cansado da fadiga cerebral, você resolve passar a bola para o uni-duni-tê. E quanto mais opções, mais árdua se torna a tarefa.

Escolher entre duas opções é fácil. Você analisa o custo/benefício de cada uma e pronto! O melhor custo benefício é a melhor escolha. Para três ou mais alternativas, o processo é exatamente o mesmo. Mas, quando a múltipla escolha tem mais de cinco itens, as variáveis aumentam exponencialmente, criando uma matriz de equações de segundo grau que tende para uma resposta indeterminada. Ou seja, sem solução!

Agora já viu algum produto ter tantas opções quanto o shampoo? Continue lendo »


Across the Universe

maio 7, 2010

Passei minha infância inteira escutando a discografia completa em LP de The Beatles. Não é de se admirar que passaram a fazer parte ativamente do meu gosto musical.

Sinceramente, não é difícil gostar do rock leve anos 60 da banda que revolucionou com o uso de instrumentos pouco comuns em bandas do tipo, arranjos inspirados em música erudita e, principalmente, seus ideais de liberdade, paz e amor. Duvido que exista alguém que não conheça uma música sequer dos Beatles! Os “Reis do Iê-Iê-Iê” conquistaram o mundo e se tornaram um marco na história. Tanto que foram indicados pela revista Time na lista das 100 pessoas mais importantes e influentes do século 20 e emplacam até hoje, ao lado de Elvis Presley, o primeiro lugar dos artistas recordistas de vendas de discos (1 bilhão de discos).

Acredito que para homenagear os garotos de Liverpool foi lançado o filme Across the Universe (2007). O filme, que tem como título uma música da banda, apresenta 33 composições escritas pelos membros do grupo.

Como era de se esperar, a difícil tarefa de construir um enredo se torna praticamente impossível em um musical recheado de canções tão diferentes e distintas. O resultado é um fraco roteiro criando uma trama supérflua, irregular e fragmentada. Temos a história principal de um inglês que decide tentar a vida nos EUA e várias subtramas inacabadas com o intuito apenas de justificar a utilização de cada música.

Porém, acredito que o filme funcionaria muito bem como clipes musicais para novas versões dos clássicos dos Beatles (o que parece realmente ser a única preocupação dos roteiristas Dick Clement e Ian La Frenais e da diretora Julie Taymor). Antes que os fãs me crucifiquem, concordo que as versões originais são imbatíveis, mas tenho que dizer que considero as escolhas para o filme muito bem sucedidas.

Joe Cocker estrela uma releitura imperdível de Come Together e temos um brilhante vocal com quase todos os participantes do filme em Because. I Want to Hold Your  Hand é cantada por uma garota lésbica e contamos com a participação de Bono nas músicas I Am The Walrus e Lucy in The Sky With Diamonds.

Vou ressaltar dois trechos (ou clipes, né) do filme que mais chamaram minha atenção.

O primeiro é Let It Be por ser uma das minhas músicas prediletas dos Beatles. Foi escrita pelo beatle Paul McCartney após um sonho com sua mãe para o último e mais polêmico álbum da banda. Aparece cantada pelo garotinho Timothy T. Mitchum e a cantora americana Carol Woods em uma performance elogiável. Na internet, pode-se encontrar alguns vídeos de Carol Woods chorando no estúdio após interpretar a música.

Como disse, o filme funcionaria muito bem como clipes isolados das músicas. A cena embalada pela música I Want You (She’s So Bad), por Joe Anderson, Dana Fuchs, Teresa Victoria Carpio, tem uma sequência fenomenal. Com soldados robôs participando de uma fábrica de recrutas é realmente digna de ser assistida e conta ainda com uma louvável cena final.

Assim, Across the Universe é um filme, no mínimo, curioso. Vale para os fãs conhecerem as novas versões das músicas e apresentar ao resto o que foi a banda mais marcante da história.

.


O Ponto #3 (vídeo)

maio 3, 2010

Qualquer coincidência é mera semelhança…

.


%d blogueiros gostam disto: