O Ponto #2

maio 27, 2009

PontoE o ponto voltou a ser ponto…
Como em cada frase que se encerra possibilitando o início de outra.
Sempre.
Em um processo contínuo e infinito de ser apenas um ponto.
Em sua simples função.
Sem diferença de entonação.
Nem exclamação ou interrogação.
Apenas ponto. E ponto final.

Anúncios

Admirável Mundo Nosso

maio 26, 2009

Admirável Mundo Nosso_0002_NEW[(000606)13-27-18]Já se passaram 2 anos…

O que era pra ser um simples trabalhinho de algumas horas para um propósito simples, consumiu noites e noites afora, durante vários dias e se tornou um projeto.

Graças ao meu grande amigo Anderson que fecundou a idéia, escolheu a trilha (diga-se de passagem muito bem escolhida) e selecionou algumas cenas de um documentário que enviei a ele anos antes. Um trabalho de depuração digno de diretor de cinema.

Sobrou a mim a tarefa de fazer quase toda a montagem. Transições entre cenas, timming… Tudo milimetricamente acertado usando ao extremo todo o perfeccionismo que sempre me cerca. Por isso demorou tanto… Maldito perfeccionismo! Acabei decorando todas as cenas de tanto que assisti para sincroniza-los com as músicas.

E tudo acompanhado do incrivelmente comprensivo “diretor” Anderson com seus olhos atentos e cansados.

O resultado? Um vídeo bem elogiado no youtube e criticado pela sua mensagem “supostamente” ecumênica. No final de 2008, um novo trabalho consumiu algumas horas para inserir legendas. E assim que as legendas foram atualizadas no youtube, o video começou a receber comentários em outras línguas…

Mas a ideia era apenas chamar para uma reflexão sobre o que fazemos como nosso mundo tão diversificado… Por não conseguirmos manter a paz num mundo tão belo e, ao mesmo tempo, tão diferente! Como lidar e respeitar todas as diferenças entre raças, povos, nações e ideais se não tivermos um elo forte de ligação entre todos? E como é possível, em uma época em que as distâncias se encurtaram, o mundo ser tão grande ao ponto de nunca termos visto as cenas do filme antes?

Um mundo admirável e nosso que estamos deixando que se acabe… O Admirável Mundo Nosso!

Música:
Lágrimas da Mãe do Mundo, da extinta banda de rock alternativo Sagrado Coração da Terra do Marcus Vianna.

Cenas:
Retiradas do documentário Baraka (1992) que, curiosamente, não possui nenhuma trilha sonora durante seus 97 min de projeção, apenas sons ambiente. Produção americana dirigido por Ron Fricke e filmado em 23 países, entre eles o Brasil.

Título:
Pra quem não sabe, o nome foi baseado no famoso livro de ficção científica de Aldous Huxley, Admirável Mundo Novo publicado em 1932. Já inspirou músicas como Admirável Gado Novo e Admirável Chip Novo, de Zé Ramalho e Pitty, respectivamente. É uma fábula futurista onde a população, fabricada em laboratório, é pré-condicionada biologicamente e psicologicamente a viver em harmonia dentro das leis e regras sociais. O conceito de família não existe e qualquer dúvida sobre o sistema é dissipada com o consumo de uma droga chamada “soma”. Um livro tão antigo e tão dentro da filosofia capitalista e materialista de nossa sociedade atual.

Programa utilizado:
O simples e ineficiente Windows Movie Maker.

.


Pontos de vista

maio 21, 2009

Diversas variantes do famoso dito: “Um copo na metade está, para o pessimista, meio vazio; para o otimista, meio cheio.”

retirado do: http://www.oberholtzer-creative.com/visualculture/2008/11/whats-your-point-of-view/

.


Insatisfeito

maio 19, 2009

Acho excelente as tirinhas do XKCD. São simples, mas, ao mesmo tempo, dotadas de um texto incrivelmente complexo. Além de tudo, abragem qualquer assunto (já vi desenhos específicos sobre engenharia elétrica) e possuem seu lado cômico, claro!

Vale sempre conferí-las. Aqui, copio uma que mostra como passamos a vida insatisfeito com o que temos.


Unsatisfied (Insatisfeito)

http://www.xkcd.com/584/

http://www.xkcd.com/584/


Música do Dia #5

maio 16, 2009

duffy-rockferry-430904Duffy (Aimee Anne Duffy) permaneceu por um bom tempo no primeiro lugar das paradas de sucesso em mais de 12 países da Europa, entre eles Reino Unido, Rússia, Suíça, Alemanha, Holanda, França. Ficou conhecida com o lançamento de seu segundo single, da música Mercy, que também tocou em várias rádios teen do Brasil.

Mas, sinceramente, eu prefiro a segunda música de maior sucesso da cantora de soul que tem apenas 24 anos.

E é Warwick Avenue que entra como a quinta música dessa seção!

Como dica, vale a pena também conferir a letra de Distant Dreamer. Todas essas músicas citadas são de seu primeiro álbum (e único até hoje): Rockferry.


Duffy – Warwick Avenue

.


Como consertar o Brasil em 3 passos

maio 15, 2009

(É um texto meio antigo, mas ainda vale…)

bandeira_do_brasil

  • Primeiro passo: A VENDA.

Isso mesmo. Vamos vender o Brasil! A solução de todos os nossos problemas começa assim. O Brasil anunciado em um leilão de milhões de trilhões de dólares. Garanto que haverá no mínimo dez interessados.
Ah sim, quem falou em uma venda comum? Quem irá anunciar nosso país, organizar o leilão e cuidar de todo o orçamento, serão nossos mais respeitados representantes. Esses mesmos, que destroem o país, serão os “salvadores da pátria”. É claro, que, pra variar, o leilão será super-faturado, os vencedores serão escolhidos e um caixa 2 será aberto.
O país mais bem cotado e que surpreendentemente vencerá a eleição, será o Paraguai. Interesses são muitos. Já é vizinho, terão praia de clima tropical, madeira abundante na Amazônia, não precisará mais importar energia elétrica, pastos imensos para criação de gado, sol durante o ano inteiro no Nordeste, grandes empresas e indústrias no sudestes e, o mais importante, haverá uma fronteira imensa para escoar seus produtos contrabandeados e falsificados.
Com a venda, todos nós, habitantes, passaremos a alugar o país (acho que isso já acontece…). Pagaremos uma taxa mensal ao todo poderoso Paraguai!

  • Segundo passo: A DECADÊNCIA.

Nós, brasileiros natos e agora, inquilinos desse mundão, seremos novamente explorados pelo poderoso PARAGUAI (Será que dessa vez aprenderemos?). Note, que o poderoso contextualiza a decadência. O Paraguai será tão poderoso com o terrítorio adquirido que será o maior concorrente direto dos EUA, deixando no chinelo os Tigres Asiáticos. Dono atualmente da maior rede de logística do mundo e com o imenso know-how de “comércio de nações” recentemente adquirido, o país irá, facilmente, se unir ao Japão e tomar posse da melhor tecnologia do planeta fazendo dos tais latinos, a maior potência mundial! Os EUA enfurecidos rapidamente enviarão tropas e armamentos bélicos para a ameaça emergente. Com contrabando bélico, incluindo armas atômicas negociadas com árabes e coreanos, os nossos donos detonarão os norte-americanos desprevenidos. A atual grande potência e dona-do-mundo entrará em colapso!
Mas isso não importa, voltemos ao Brasil. Furiosamente explorado pelos proprietários, as terras tupiniquins virariam um grande sertão. A ausência de comida e o assoreamento dos principais rios, tornarão cada vez mais difícil a vida nessa África americana. Vida, claro, para os pobres brasileiros que não participaram, nem opinaram e nem lutaram contra a venda proposta lá em cima, os pobres, que viverão na miséria (acho que isso também já acontece…). Os grandes magnatas honestos e patriotas “dariam no pé” assim que vissem como a situação aqui ficaria preta. Com o dinheiro arrecadado pelo caixa 2 (note a importância disso para um país), fugirão para um país europeu, já que Miami e New York estariam também em decadência, e viverão tranquilamente, com falsas identidades, escondendo sua origem.
A decadência do país seria nossa salvação! Livre da atual corruptose que assombra os brasileiros, o país estaria habitado apenas por patriotas convictos.

  • Terceiro passo: O MILAGRE.

Completamente no fundo do poço, numa situação mais que lastimável, a única coisa que poderia salvar o Brasil, seria um milagre. E este aconteceria. Sim, porque Deus é brasileiro, não importa a religião dele e não se fala mais nisso.


Destino

maio 14, 2009

Não sei se acredito em destino… É uma pergunta um tanto difícil de responder.

Já tentei tanto lutar por coisas que acreditava e vi que depois estava errado que me faziam acreditar em destino. Passei a acreditar que tais coisas estariam traçadas e nos restava apenas aceitá-las… Qualquer tentativa de tomar um caminho contrário ao traçado seria inútil e totalmente uma única perda de tempo e esforços. Seria como remar contra a maré. Isso tudo me leva a imaginar que todos temos um caminho certo. Já traçado. E insistindo em fugir dele, nos veríamos cada vez mais em situações que nos puxariam de volta para tal percurso.

Lutar contra o que está escrito seria uma luta eterna que nos deixaria cada vez mais infelizes por estarmos insatisfeitos. E viveríamos a vida infelizes. A vida inteira infeliz por simplesmente estar remando contra a maré. E com a vida aprendi isso… Melhor deixar rolar, melhor deixar acontecer. Seremos mais felizes se seguirmos o que nos espera.

Mas, por outro lado, seria muito extraordinário acreditar que alguém traçou toda nossa vida nos mínimos detalhes. Alguém ou alguma coisa, o que quer que seja. É uma coisa surreal demais pensar nisso tudo. Quer dizer que um livro sobre minha vida estaria escrito com todas as páginas desde o dia que nasci até o dia que deixarei este mundo? Todas as pessoas que encontrarei pelo caminho, todas as dúvidas que terei ao longo da vida, todas as angústias, todos os anseios, todos os momentos felizes… Estaria mesmo tudo isso desenhado, planejado?

Quando penso assim, começo a acreditar que tudo na vida não passa de simples coincidências arranjadas que acreditamos ter um significado maior. Pelo simples medo de ser bastante cético acreditar que a vida é só isso e nada mais. A vida seria simples demais por ser apenas um amontoado de vidas, não acha? Por isso damos novos motivos a nossa própria vida. E motivamos a nós mesmos que algo de melhor sempre nos espera. Enchemos-nos de esperança de que um destino está traçado e que, um dia, ele virá! Porque sem nossos desejos, esperanças, sonhos, nossas vidas não teriam graça nenhuma. Seríamos como uma árvore que simplesmente cresce, reproduz e morre. Um simples ciclo biológico que não acrescenta nada ao planeta ou ao universo. Então… para tornar nossa jornada mais emocionante, chamamos tudo o que vemos de destino, de alma gêmea, de vida!

Porque dar sentido as coisas, fazem nossas mentes se sentirem mais calmas… Ocultando que as seis bilhões de vidas nada mais é que um amontoado de corpos se encontrando, se esbarrando, se cruzando aleatoriamente, sem sentido nenhum.

No fim, perdido sobre isso tudo, chegamos à conclusão de que a vida é medida pela quantidade de emoção que colocamos a cada momento. E é por isso, que prefiro acreditar em destino…


%d blogueiros gostam disto: